Duo Eberhardt/ Llerena: Soprano and Guitar in Recife

Date: 
09/10/2008 - 20:00
Location: 
Brazil: Recife
Work Performed: 
Lundú da Marqueza de Santos
Bachianas Brasileiras #5
Jardim Fanado
Na paz do outono

Obra de Villa-Lobos em versão seresteira

A obra do maestro Heitor Villa-Lobos é o tema deste ano da série de concertos do Sonora Brasil. Depois de suas composições para orquestras terem sido disseminadas pela turnê da Orquestra do Mato Grosso, é a vez de ser desvendada a paixão pelo violão. Villa-Lobos compôes várias peças para o instrumento, que chegou a estudar em casa, escondido do pai - prova da falta de nobreza atribuída ao violão. O público do Brasil tem a rara chance de ouvir estas peças. O concerto montado especialmente para o Sonora - cujo objetivo é formar ouvintes através de programações em sintonia com o desenvolvimento histórico da música no Brasil - é um duo de voz e violão, formado pela soprano Rosenete Eberhardt e o violonista Marcus Llerena.

A apresentação acontece hoje, a partir das 20h, na Igreja da Madre de Deus. No repertório estão canções pouco conhecidas, o que é outro objetivo do programa. Assim, a Bachianas nº 5, que é mais popular, está fora da programação. O duo executa Jardim Fanado (composta em 1955), Na paz do outono (composta em 1928), Lundu da Marqueza de Santos (encomendada para uma peça, entre 1935 e 1940) e Veleiros (de 1858, um ano antes da morte do compositor), além de Cantilena e Remeiros de São Francisco, cantigas usadas pelos escravos, recolhidas pelo pesquisador Sodre Viana e mais tarde harmonizadas por Villa Lobos.

"A proposta do Sonora é mostrar a música que a mídia não divulga amplamente. As pessoas ouviram falar de Villa-Lobos, mas, se você perguntar, eles não sabem cantar", diz Rosenete. Ela conta que, para usar as menos conhecidas, Marcos teve de transcrever músicas que originalmente foram feitas para piano e voz. Os arranjos ficaram tão "violinísticos" que, segundo ela, quem desconhece pensa que Villa-Lobos de fato as compôs para o violão.

"O Marcus, como violonista solo, já tocava os prelúdios, a Suíte Popular Brasileira e os estudos. Ele toca várias peças que foram escritas por Villa-Lobos para o violão, que gostava desta formação seresteira. Já tínhamos músicas que cantávamos juntos como duo. Por último, recebemos algumas partituras no Museu Villa-Lobos, do Rio. É, portanto, um concerto inédito", pontua Rosenete. O duo se conheceu em 2003, quando apresentaram-se na Festa das Flores de Joinville, cantando músicas do folclore alemão. De lá para cá, casaram, gravaram CDs e fizeram várias turnês juntos.

Serviço
2ª Etapa do Sonora Brasil - Duo Eberhardt/ Llerena
Quando: hoje, às 20h
Onde: Igreja da Madre de Deus (Rua Madre de Deus, Bairro do Recife)
Quanto: entrada franca